Vistoria de imóveis: o que você precisa saber sobre o assunto

Marca CredPago

Blog

Mercado23/04/2020

Vistoria de imóveis: o que você precisa saber sobre o assunto

Quer evitar futuros aborrecimentos na sua compra ou locação da casa ou apartamento? Então, é fundamental entender a importância da vistoria de imóveis durante as negociações iniciais. Essa tarefa envolve todos os interessados na contratação – proprietário, locatário e imobiliária – e precisa ser feita corretamente para garantir o máximo de segurança e tranquilidade.

O objetivo principal do laudo de vistoria é deixar detalhadamente documentado, com todo o rigor técnico, o estado em que o imóvel se encontra quando está prestes a ser alugado. Isso é necessário para assegurar que o inquilino o entregará exatamente nas mesmas condições que o pegou no ato da locação.

Sendo assim, pouco antes da entrega das chaves, a inspeção deverá verificar minuciosamente todo o interior e exterior do imóvel, pelas mãos de profissionais habilitados para o serviço. Neste post, abordaremos os principais pontos que não podem ficar de fora dessa averiguação. Continue com a gente e saiba tudo!

Revestimentos, pinturas e medidas

A análise dos revestimentos é uma das etapas mais detalhistas da vistoria de imóveis, pois são muitos pormenores que contam na hora de entregar o imóvel para a imobiliária, depois de finalizado o contrato. Verifique, com muita calma, se há rachaduras em cerâmicas e azulejos, se faltam peças em algumas áreas e se a tonalidade desses revestimentos apresenta diferenças.

No piso, é muito importante observar possíveis defeitos em tacos, cerâmicas ou outro tipo. Analise se há riscos, mofo, manchas, muita imperfeição e peças soltas, além de problemas com aderência no contra piso. Para saber se existe risco de uma peça se soltar, dê batidas no piso e verifique se ele emite um som indicando uma região oca. Analise se os rejuntes estão intactos ou avariados.

Observe, ainda, se as medidas dos cômodos estão dentro dos padrões. Isso evitará problemas com encaixe de móveis e outros itens que precisam estar dentro das dimensões universais.

Pintura interna e externa

A pintura, principalmente quando nova, pode esconder defeitos com potencial para muitos problemas futuros, então, capriche nessa inspeção. Verifique cada canto do imóvel (dentro e fora), incluindo o teto de todos os cômodos.

Certifique-se de que não há manchas na divisa entre o teto e a parede ou o chão, o que pode indicar infiltrações ou vazamentos. Dê uma atenção mais direcionada para as áreas expostas à umidade, como o banheiro, o teto e a cozinha. Além delas, analise as partes expostas à incidência de sol e chuva, notando a presença ou ausência de bolor, estufamento ou ondulações na parede.

Acabamentos, fechaduras e mobílias

Em imóveis parcial ou totalmente mobiliados certamente se deve adicionar os móveis na vistoria, anotando as principais características, bem como seu estado de conservação. Essa operação inclui estantes, armários embutidos, eletrodomésticos e utensílios de cozinha que guarneçam o imóvel.

Detalhe no seu relatório todos os acabamentos, como puxadores, maçanetas, dobradiças e fechaduras, que precisam estar funcionando perfeitamente, sem a necessidade de impor qualquer tipo de esforço extra. Se possível, anote até os dados referentes à marca do fabricante desses itens.

Fachada completa, janelas e portas

Quando chegar o momento de verificar portas e janelas, tenha muito critério e confira cuidadosamente se os trincos e as fechaduras funcionam corretamente. Verifique se estão rangendo, a fixação de parafusos, a regulagem dos fechos, os rasgos de saída de água, o funcionamento de escovas, borrachas, roldanas e demais elementos de vedação existentes.

O estado geral da fachada da casa também precisa de uma atenção cuidadosa. Se o portão for elétrico, não esqueça de verificar, neste momento, se ele funciona normalmente.

É muito importante esclarecer que o desempenho adequado de todos os itens aqui relacionados são de inteira responsabilidade do proprietário do imóvel e cabe a ele providenciar possíveis reparos. Contudo, isso deve ser feito antes da entrega ao locatário e, se houver comum acordo, o inquilino pode fazer as melhorias e depois abater o valor investido no aluguel.

Projeto hidráulico

Durante a sua vistoria é obrigatório acionar todas as descargas dos banheiros, bem como abrir as torneiras para certificar-se de que tudo está em perfeito funcionamento. Enquanto fizer isso, note como está a vasão da água e a possibilidade de ocorrer entupimentos nas saídas. Confira, ainda, os ralos e os canos, que precisam estar desobstruídos a fim de evitar vazamentos.

Projeto elétrico

Essa parte da vistoria é fundamental e muito minuciosa. Verifique se todos os interruptores estão funcionando, se há algum fio ou cabo exposto e se a caixa de força está em boas condições — analise a situação dos fusíveis e a eventual presença de oxidação em seu interior.

O estado da instalação de chuveiros elétricos também não pode passar despercebido. Os fios não podem ficar soltos e o fio-terra deve estar presente em toda a fiação do imóvel, isso é importante para evitar danos causados por raios.

Verifique, ainda, se a propriedade dispõe de sistema elétrico de segurança e inspecione-o, assim como os extintores de incêndio, que não podem faltar em toda vistoria de imóveis. Lembre-se de que a principal causa de incêndios em apartamentos está associada à parte elétrica, então, redobre os cuidados com esse ponto da inspeção.

Pisos e forros

Forros e pisos precisam estar em bom estado para locação ou venda, no entanto, isso não é uma simples questão de aparência, mas de proteção, por isso, pode ser determinante na hora de fechar um contrato. É importante analisar se esses itens estruturais estão intactos, sem buracos ou rachaduras, uma vez que defeitos dessa natureza podem trazer problemas futuros, como vazamentos e infiltrações.

Em casos de venda do imóvel, a vistoria precisa verificar se as especificações da planta foram rigorosamente seguidas, como os materiais que foram utilizados, por exemplo. Considerando que tudo precisa ser fiel ao que foi prometido no momento da venda, é importante ter à mão o memorial descritivo do imóvel que está sendo negociado.

Caso surja algum problema não detectado antes, após a entrega das chaves, a construtora tem seis meses para fazer os devidos reparos. Isso é válido tanto para o acabamento quanto para a estrutura.

O laudo de vistoria deve ser formalmente reconhecido por todos os envolvidos — locador e locatário ou vendedor e comprador —, contendo suas assinaturas. Antes de assinar o documento, o locatário pode acompanhar a inspeção a fim de aceitar e assinar, inclusive pedir o acréscimo de algo que não conste no texto. Tal formalidade é concluída no ato da contratação no caso de compra e venda e na devolução das chaves, quando se tratar de aluguel.

Embora todo esse trabalho não seja em si uma tarefa complicada, ficou claro que exige paciência e certo “olho clínico” para não deixar nada passar despercebido e, com isso, não correr o risco de encontrar grandes incômodos depois de se mudar. Muitas vezes, o problema sequer está visível, o que demanda a presença de um profissional habilitado do setor imobiliário.

Esse auxílio pode ser essencial para a vistoria de imóveis, já que os especialistas no assunto contam com a ajuda de equipamentos que identificam determinados defeitos com mais precisão. Contudo, nada impede que o locatário acompanhe a vistoria, se for de sua vontade.

Se você deseja comprar ou alugar com mais segurança e confiança, confira e descubra o que analisar durante a visita ao imóvel!


Compartilhar
Facebook Google Plus Twitter Linkedin
Encontre uma imobiliária
CredPago
Escrito por
CredPago

A Revolução em locação imobiliária.


Mais de 6 mil imobiliárias parceiras
Pin
Encontre uma próxima de você


0800 001 6002

Atendimento digital
47 99936-0198



Parceiros

  • Captei
  • Colibri
  • Endeavour
  • Cartões
  • Rede Vistorias
  • Vistoria Simples
  • Vista
  • Universal
  • Casa Soft

Faça login em sua conta


Esqueci minha senha!