Processo de locação de imóveis: saiba como agiliza-lo!

Marca CredPago

Blog

13/06/2019

Saiba como dar agilidade ao processo de locação de imóveis

Você é corretor imobiliário e pretende conseguir mais agilidade no processo de locação de imóveis? O primeiro passo para que isso aconteça é traçar e utilizar estratégias para “burlar” a burocracia, fator que atrapalha a negociação entre locatários e imobiliárias.

Os entraves burocráticos são especialmente inconvenientes quando o futuro inquilino já encontrou o imóvel ideal, mas acaba esbarrando nos mais variados problemas — que poderiam ser evitados se alguns detalhes fossem observados.

Sabemos que o cenário econômico e o próprio comportamento dos clientes influenciam bastante na dinâmica da oferta e da procura. No entanto, algumas medidas podem ajudar a acelerar o processo de locação e facilitar a vida de todos os envolvidos. Acompanhe o post e saiba mais!

Por que é fundamental adotar estratégias para agilizar o processo de locação de imóveis?

Sabemos que o mercado imobiliário já está dando sinais de reaquecimento, revelando um aumento na procura por imóveis, porém, para concluir um processo de locação, é preciso enfrentar alguns desafios em termos de estratégia. Isso se torna mais complicado quando a imobiliária ou o corretor ainda atuam da forma tradicional.

Todo cliente precisa ter acesso a informações como: valores, localização, segurança, quantidade de quartos, restrições de condomínios, vagas de garagens etc. Tais dados são essenciais para permitir a otimização do trabalho dos corretores.

Nesse sentido, a adoção das estratégias corretas ajuda e muito a agilizar esses processos, ampliando a visão sobre a qualidade do trabalho de prospecção, interação e fidelização de clientes. Isso inclui a adesão à automatização, que é vital para poupar tempo e modernizar a gestão. Com isso, é possível reduzir custos operacionais e aperfeiçoar o relacionamento com clientes e prospects.

Vejamos, a seguir, mais algumas táticas que a sua imobiliária pode usar para agilizar o trabalho dos corretores!

Quais são as principais estratégias para locação de imóveis?

Oferecer o imóvel pelo preço do mercado

Quer evitar que o imóvel permaneça encalhado? Então, procure não anunciar um preço superior ao praticado no mercado, pois isso pode resultar em perda de tempo e de dinheiro.

Normalmente, as pessoas procuram um local para morar considerando aspectos como localização, quantidade de quartos, vagas de garagem, localização etc. Se o seu imóvel estiver com o valor fora dos parâmetros encontrados, será excluído da lista de pesquisa — e isso é péssimo para os negócios.

É certo que o preço do imóvel é definido pelo proprietário e que cada praça segue determinada tendência. No entanto, cabe ao corretor averiguar a compatibilidade do valor cobrado com a realidade praticada no mercado, considerando outros imóveis com os mesmos critérios.

Em algumas situações, as propriedades são mais valorizadas em razão da qualidade e do grau de exclusividade que apresentam. Mesmo assim, é necessário se certificar de que tal valorização realmente tem fundamento e saber se existe a possibilidade de ajustar a oferta.

Prospectar o que o mercado deseja

Se você deseja alugar imóveis com rapidez e conservar um volume de negociações consistente, é interessante ter um olhar mais direcionado no mercado. Propriedades que aparecem espontaneamente não devem ser rejeitadas, no entanto, é necessário dar preferência para as que são mais procuradas na sua região de atuação.

Se detectar algum indício de demandas consistentes em outras regiões, considere a possibilidade de atuar nessas praças também. Afinal de contas, quanto maior a busca, mais chances de conseguir agilidade no processo de locação.

Adotar novas técnicas de divulgação

É fundamental ficar de olho nas inovações do mercado para não correr o risco de estagnar. Assim, novas ferramentas na rotina de trabalho, usadas de maneira estratégica, são sempre bem-vindas para ajudar os corretores a se adequarem aos hábitos dos consumidores de hoje.

Diante disso, parece óbvio que a antiga plaquinha anunciando “aluga-se” já não é suficiente para garantir um processo de locação bem-sucedido, não é mesmo? As pessoas têm acesso imediato a tudo o que procuram no ambiente digital e estão cada vez mais exigentes.

É por isso que os corretores e as imobiliárias não podem abrir mão de um atendimento excelente e personalizado ao longo da jornada de compra do cliente. Isso inclui a divulgação dos imóveis nos diversos meios de comunicação disponíveis, sempre oferecendo soluções adequadas e criativas para os mais variados tipos de público.

Fazer os anúncios pela internet

Com pouco tempo para procurar o imóvel ideal e uma infinidade de ofertas disponíveis, a internet se transformou em uma praça aberta a todas as possibilidades — e é nela que você deve estar.

Utilize redes sociais, sites ou plataformas especializadas que possam ajudar você a negociar com mais agilidade os imóveis da sua carteira. Elabore anúncios claros e objetivos, acompanhados de textos descritivos consistentes e com informações corretas.

Ressalte todos os diferenciais e qualidades dos imóveis de que dispõe para alugar. Com os dados bem especificados, as chances de filtrar o público certo para o tipo de imóvel ofertado aumentam muito. Assim, você precisará atender apenas aqueles que realmente apresentam o perfil ideal, o que acelera o processo de locação e evita transtornos.

Organizar a documentação e o contrato

Para receber os futuros inquilinos, certifique-se de que tudo está em ordem. Isso inclui a documentação necessária para disponibilizar o imóvel, como o registro, a escritura, o habite-se etc. Quando se trata de driblar a burocracia, é sempre bom se prevenir e não contar com a sorte. Imprevistos acontecem, portanto, não deixe para organizar a documentação na última hora, colocando em risco a conclusão de um negócio.

Atente-se, ainda, à observação cuidadosa da lei do inquilinato, que não permite cláusulas abusivas no contrato de locação. Além disso, as principais disposições desse documento devem ficar transparentes, como o prazo total do período de locação, o prazo mínimo, o endereço correto do imóvel, o valor do aluguel etc.

Não deixe de especificar, também, as normas previstas em caso de desistência do contrato antes do vencimento do prazo acordado, os encargos do locador e do locatário e a taxa de reajuste — apenas uma vez ao ano — conforme o índice previsto por lei.

Deixar o imóvel preparado para o novo inquilino

Conforme já dissemos, as pessoas têm pressa e, quando procuram apartamentos ou casas para alugar, a mudança costuma ser quase sempre imediata. Sendo assim, o imóvel precisa estar preparado para a ocupação dos novos moradores. É fundamental manter a propriedade limpa e conservada. Se for necessário fazer melhorias, uma boa ideia é conversar com o dono para tomar essa providência também.

Imóveis conservados valorizam ainda mais a locação. Dessa forma, se estiverem devidamente estruturados, com acabamentos bem-feitos, espaços completos e guarnecidos com armários, tendem a ser locados com mais facilidade.

Depois de deixar tudo em ordem, o segredo para alugar imóveis com sucesso é saber negociar. Uma coisa que pode ajudar muito é contar com empresas de confiança para manter parcerias sólidas.

Observar os cuidados necessários quanto aos deveres do proprietário e do inquilino

Como em toda relação contratual, é indispensável deixar bem claro o que compete a cada uma das partes. Vejamos as principais, a seguir:

Deveres do inquilino

  • o locatário deve ficar ciente quanto à necessidade de pagar o aluguel todo mês, pontualmente, na forma estipulada;
  • usar o imóvel de acordo com o que foi definido contratualmente, ou seja, apenas para fins residenciais, se assim ficou combinado;
  • no final do contrato, restituir o imóvel no estado em que o recebeu;
  • não fazer modificações no imóvel sem o consentimento por escrito do proprietário;
  • se o imóvel for apartamento, é obrigação do inquilino arcar com as despesas comuns do condomínio como, água, luz e salários de funcionários.

Deveres do proprietário

  • entregar o imóvel em perfeitas condições de uso. Contudo, se o inquilino notar problemas logo após sua ocupação, poderá comunicar o proprietário por escrito, solicitando o devido reparo;
  • manter em dia o pagamento de taxas, prêmios de seguro complementar contra incêndio e impostos, como o IPTU, a menos que conste no contrato que essa obrigação ficará a cargo do inquilino;
  • enviar os recibos de pagamento dos aluguéis de forma discriminada;
  • quando se tratar de apartamento, é do proprietário a incumbência de prover todas as despesas extraordinárias referentes ao condomínio como, fundo de reserva, reformas no prédio e outros reparos estruturais.

Analisar as garantias que podem ser oferecidas

Ao longo das tratativas contratuais, uma das mais importantes medidas a se tomar é escolher a modalidade de garantia locatícia. Entenda algumas que podem ser adotadas:

Fiador

É a forma de garantia mais conhecida, embora já não seja a mais usada nos dias de hoje. Aqui, uma terceira pessoa obriga-se perante o locador a pagar a dívida em caso de inadimplemento por parte do locatário.

Caução hipotecária

Nessa modalidade, a hipoteca de um imóvel é dada como garantia, vinculando-o ao contrato de locação. Tal imóvel pode ser penhorado em caso de inadimplência do locatário.

Sendo assim, o inquilino precisa apresentar um imóvel devidamente quitado a fim de realizar a hipoteca no cartório com registro na matrícula do imóvel dado como garantia locatícia. No ato da rescisão contratual, se não houver nenhum débito pendente, será emitida uma carta com a finalidade de dar baixa da hipoteca no cartório.

Garantia locatícia

Aqui, uma seguradora representa o locador. Essa opção não é tão popular, apesar de estar bastante presente em contratos novos, nos quais é previsto o pagamento mensal de valores que ressarcirão o proprietário, em caso de inadimplência por parte do locatário no final do contrato.

Por último, agora dispomos de uma forma inovadora, com todos os requisitos para agilizar ainda mais os contratos de locação de imóveis: a garantia por meio de cartão de crédito.

Oferecer garantia locatícia por meio de cartão de crédito

Quer acelerar ainda mais o processo de locação de imóveis? Desde os primórdios da prática, os trâmites para concluir uma negociação seguem um padrão demorado, burocrático e cansativo. No entanto, nos últimos anos, a tecnologia trouxe inovações nesse setor, viabilizando o uso de uma quantidade menor de documentos e o máximo de agilidade.

A garantia locatícia mudou e está muito mais acessível. Para a tranquilidade de todos, já existe no mercado imobiliário uma nova solução usada por imobiliárias de todo país.

Trata-se de uma modalidade de fiança baseada apenas no limite do cartão de crédito dos locatários. O melhor de tudo é a rapidez para a adesão, já que a contratação desse sistema é feita por meio de uma análise digital totalmente online de, aproximadamente, 15 minutos.

Isso permite que a negociação seja fechada de qualquer parte do país, até mesmo via smartphone, demonstrando a disposição para a simplificação, agilidade e praticidade. É um sistema que garante tranquilidade para os locatários e proprietários de imóveis — sem falar no custo-benefício dado às imobiliárias, que deixam de gastar com o uso de papéis e outros insumos.

A análise digital mencionada acontece por meio de uma técnica sofisticada capaz de verificar as informações dos cartões de crédito, o que permite descobrir os hábitos de compra dos respectivos usuários. Assim, são identificados padrões que indicam se o interessado tem ou não condições de honrar com as parcelas da locação do imóvel.

Feito isso, a locação pode ser liberada mediante apresentação de documentos pessoais, como CPF e cartão de crédito munido da última fatura paga, com um limite à vista que deve ser 4 vezes maior que o valor informado. É facultada, ainda, a adição de cartões de até 4 pessoas para um único contrato, além da inclusão de dados de mais de um corresponsável.

Tanta revolução tecnológica prioriza o autoatendimento e, sem a necessidade de apresentar um fiador tradicional e toda a burocracia envolvida nisso, a quantidade de locações pode aumentar. Soma-se a isso uma segurança muito maior para as imobiliárias, com a certeza de que não deixarão de receber os valores dos aluguéis contratados.

A agilidade no processo de locação de imóveis já está presente no cotidiano de corretores e imobiliárias. Contudo, para garantir a rapidez tão necessária para os locatários, é importante manter uma boa parceria com plataformas especializadas que apresentem soluções facilitadoras, como a CredPago.

Se você quer otimizar os seus processos de locação de imóveis, aderindo a uma garantia locatícia mais prática e segura, conte com a gente. Estamos sempre dispostos a ajudá-lo com muita tecnologia e eficiência!

reduzir burocracia na locação de imóveisPowered by Rock Convert

Compartilhar
Facebook Google Plus Twitter Linkedin
Encontre uma imobiliária
CredPago
Escrito por
CredPago

A Revolução em locação imobiliária.


Mais de 6 mil imobiliárias parceiras
Pin
Encontre uma próxima de você


0800 001 6002

Atendimento digital
47 99936-0198



Parceiros

  • Captei
  • Colibri
  • Endeavour
  • Cartões
  • Rede Vistorias
  • Vistoria Simples
  • Vista
  • Universal
  • Casa Soft

Faça login em sua conta


Esqueci minha senha!