Jardim vertical: veja com monta-lo e comece a aderir essa tendência

Marca CredPago

Blog

Novidades30/04/2020

Veja como montar um jardim vertical e aderir a essa tendência

Já conhece o jardim vertical? Se trata de uma tendência de decoração para os apartamentos, pois é prático e economiza espaço ao colocar suas plantinhas na parede. Um ótimo benefício dessa moda é que ajuda a climatizar seu lar, além de ser um excelente passatempo para diferentes idades. Existe uma gama de plantas que podem ser cultivadas, desde flores até temperos, chás e especiarias.

Outra razão para investir no jardim vertical é a beleza que traz para seu apartamento. Ademais, usar medidas sustentáveis para otimizar a iluminação e água acaba tornando a atividade mais econômica e atrativa. Quer saber como fazer tudo isso? Aqui neste post você aprenderá em alguns passos.

Boa leitura!

Escolha o que e onde você quer plantar

O primeiro passo é saber o que você quer plantar em seu jardim suspenso. Os vegetais e flores escolhidos determinarão o local que você colocará seus vasinhos. Por exemplo, algumas plantas precisam de mais luz, outras de mais vento e outras precisam de sombra. Então, pensar nesses dois fatores, ao mesmo tempo, é importante.

Algumas outras dicas que você pode seguir são:

  • vasos grandes podem ser usados para pequenas árvores frutíferas, mas devem ser colocados no chão;
  • vasos menores podem ser colocados na parede com chás e temperos;
  • garrafas pet servem de jardim hidropônico para hortaliças.

Também pense em ocupar espaços que não são bem aproveitados em sua casa ou apartamento, como a varanda ou corredores. Além disso, antes de colocar a mão na massa, tire medidas do espaço que será usado para saber exatamente o que você pode colocar nele.

Pense na forma de irrigação do jardim vertical

Claro, a irrigação é uma parte importante do seu jardim vertical. Porém, saiba que existem diferentes formas. Como já dissemos, algumas hortaliças podem ser hidropônicas. Isso significa que todo seu sustento vem pela água, não usando nada de terra. Na própria água serão colocados os fertilizantes e adubos.

Você pode automatizar a irrigação usando sistemas próprios. Além disso, pode preferir a maneira tradicional de regar manualmente uma a uma. Também é possível usar DIY (Dot It Yourself — Faça Você Mesmo) para implementar algumas medidas práticas, como gotejamento por barbantes.

A vantagem de modelos automáticos e controlados de irrigação é que economizam água, mas principalmente evitam o acúmulo de resíduos para mosquitos. Ademais, se você é estudante ou passa muito tempo fora de casa, a automatização garantirá que seu jardim fique sempre cuidado com menos trabalho.

Converse com quem entende de jardim

É interessante conversar com quem conhece boas práticas de fazer um jardim vertical, pois você tirará dúvidas e evitará erros. Ninguém quer que suas plantinhas caiam da parede, não é? Então, entender os tipos de materiais certos que você precisa é fundamental.

Se a internet, com buscas no Google e YouTube, não for suficiente, procure um especialista. Eles podem ser:

  • designers de interiores;
  • jardineiros;
  • paisagistas;
  • arquitetos.

Faça um planejamento do que precisa

É importante ter uma lista com tudo o que você precisará em seu jardim vertical. Pense na forma como será a colocação na parede, por exemplo. Será com prateleiras prontas ou feitas por você? Há outros tipos de suporte também que podem ser usados, como ganchos e correntes presos ao teto.

As próprias flores que você cultivar podem ajudar na decoração do ambiente, tudo depende da disposição que você fizer. Intercalar cores, variedades e tamanhos trará mais vida para seu jardim vertical.

Outro ponto importante de se pensar é se o cantinho destinado a seu jardim interno precisará de reforma. Elementos como troca de piso, pintura e outros devem ser feitos antes de trazer as plantinhas. Isso ajudará você a diminuir gastos de tempo e dinheiro, evitando dores de cabeça futuras com mudanças não programadas.

Aqui você já deve pensar nas estações do ano e em como seu jardim vertical será afetado por elas no ambiente escolhido. Por exemplo, as varandas costumam ser abertas, certo? O excesso de chuva, sol e vento podem prejudicar o desenvolvimento. Pensar em uma maneira de proteger das intempéries é necessário.

Seu planejamento também deve incluir a iluminação, pois, assim como a água, ela é fundamental para suas plantinhas. O ideal é que o próprio sol faça esse trabalho, porém, sabemos que nem sempre isso é possível. A solução é investir em luzes brancas, como as de LED, porque imitam a luz solar.

Não esqueça de podar e adubar suas plantas

Bom, agora você já tem quase tudo pronto, então, é preciso observar alguns cuidados, como a poda. Suas plantas não pararão de crescer e quanto mais você cuidar delas, maiores elas ficarão. Aqui entrará seu conhecimento, sabendo identificar o momento certo de realizar as podas preventivas.

Procure conhecer os tipos de plantas escolhidas, pois é isso que determina a frequência, a época e a maneira como essa poda deve ser feita. Uma boa dica aqui é que as podas podem servir como vendas ou doação de mudinhas para outras pessoas.

Não podemos deixar de falar do adubo também, pois ele fornecerá os nutrientes necessários para seu jardim vertical permanecer sempre florido e bonito. Aqui, mais uma vez, entra o conhecimento da espécie escolhida, idade dela já plantada e a época do ano.

Procure autorização para projetos ousados

É bem possível que você pegue gosto por ter um jardim vertical em seu apartamento. Isso pode levar você a querer ter mais plantinhas em casa e é aqui que algumas regulações entram. Um bom exemplo são os imóveis de aluguel, nem sempre é possível fazer grandes mudanças, mas você deve conversar com o proprietário antes de começar.

Outro bom exemplo é, dependendo da estrutura necessária, o síndico pode pedir que você prepare o local contra infiltrações. Então, se você pensa em ir além de alguns vasinhos de flores e hortaliças, não deixe de procurar quem possa o orientar e guiar nessa jornada.

Os jardins verticais são uma ótima forma de ter um clima fresco em casa, colocando as plantas como ponto-chave da decoração. Só não esqueça de regar e podar de acordo com as espécies escolhidas. Manter bons cuidados de suas plantinhas melhorará a aparência e saúde delas, mantendo qualidade de vida para você e para o jardim.

Aproveite que estamos falando de mudanças no apê e confira nosso post sobre dicas de decoração para apartamentos grandes!


Compartilhar
Facebook Google Plus Twitter Linkedin
Encontre uma imobiliária
CredPago
Escrito por
CredPago

A Revolução em locação imobiliária.


Mais de 6 mil imobiliárias parceiras
Pin
Encontre uma próxima de você


0800 001 6002

Atendimento digital
47 99936-0198



Parceiros

  • Captei
  • Colibri
  • Endeavour
  • Cartões
  • Rede Vistorias
  • Vistoria Simples
  • Vista
  • Universal
  • Casa Soft

Faça login em sua conta


Esqueci minha senha!